Quando o mau gosto alheio é uma decepção

Já passou por isso? Alguém te pegar com um livro e falar:
– eu também ADOOOOORO ler!
– É mesmo? O que você lê?
– Eu já li toda a série Crepúsculo, Harry Potter, todos os livros do Augusto Cury e também O Diário da Princesa.
– ¬¬’
Antes de receber comentários de “Mimimi People” vamos colocar os neurônios para funcionarem: a literatura é uma arte.
O que é arte? Vamos pensar: Leonardo da Vinci é arte, e o fato da sua tia pintar lindas peças em madeira não fazem dela uma imortal da pintura, concorda?
Chopin é arte, e o fato de o Latino produzir o Cd “Junto e misturado” (dorgas, eu sei o nome ¬¬’) não significa que ele seja um ícone da música, um artista fantástico!
E queridos, literatura também é arte. Ou seja…? Os trabalhos do Augusto Cury são muito bons (já li alguns livros), a J.K. Rolling fez uma fortuna com Harry Potter. Mas não importa o quanto vendeu, isto não é arte! Crepúsculo também não é arte. Eu não tenho um dinossauro de plástico, mas quaisquer argumentos que contrariem esta verdade serão inválidos.
E você, já passou essa indignação em relação à alguma dessas coisas?
A tirinha eu vi aqui, mas quem inspirou o post foi o tumblr do Th3Nerd.
Anúncios

9 comentários sobre “Quando o mau gosto alheio é uma decepção

  1. Vc conhece todos os meus conceitos de leitura. Eu acho que não dá pra enlatar. Algums tipos têm fórmulas pra sucesso, como músicas comerciais. Mas enfim, não parem de ler!

  2. Confesso que também não gosto desse tipo de leitura comercial. A maioria desses leitores tendem à ficar preso só a sua “saga” favorita, não buscando novos horizontes literários… =/

    abs!

  3. A menina aqui anda brava haha
    Bom eu já fiquei indgnado sim, mas pq não esperava que determinadas pessoas fossem leitoras de alguns livros. Nada contra os “livrinhos”.. ( se bem que alguns não da pra engolir ), já li Dan Brown que é muito criticado por ser modinha tbm, achei legal o livro, da pra entreter mas não o considero uma grande ob ra, e poderia ler outro sem problemas.
    Mas é lamentavel (como meu amigo diria) as pessoas não valorizarem grandes obras, vc pode até não gostar nem conseguir ler, mas poderia reconhecer, assim como na musica que no meu caso é o que mais me incomoda.

    Mas pelo menos elas estão lendo, tem gente mais alienada que não consegue ler nada.. o habito da leitura faz bem a ajuda em muita coisa, que seja bula de remédio..

  4. O conceito de arte é bem relativizado durante o tempo. Muitos dos livros considerados hoje como clássico foram malfadados em sua época.

    Tirando ouvir latino, que seria, digamos, uma caracterização muito exagerada, eu não vejo problemas em, as vezes, ouvir / ler / ver algo que nao seja super elaborado. Desde que saiba-se a respeito, há muitos filmes que são simples justamente porque nao querem ser mais do que isso.

    Eu acho válido a leitura de um best seller, desde que se saiba que está se lendo um. Um livro formatado mais para a venda do que para um conceito artistico.

    Mas alguns desses autores que vendem bastante, não são vazios de estilo, mesmo os best-sellers exigem um certo talento para escrever. Dos mais populares, Dan Brown ao menos executa bem a tensão das tramas dele, que são formatadas pra serem só isso mesmo, um emaranhado que diverte. A saga da J.K. Rowling é bem narrada e os sete livros são bem coerentes quanto as suas histórias internas. Já o Crepúsculo é nítido a falta de talento da escritora. Ela faz uso constante de expressões comuns para narrar seu texto e nem é capaz de mudar com sinônimos.

    E no fim, muitas pessoas acabam pensando e refletindo em livros mais estranhos. As vezes não necessariamente o sumo do sumo canônico vai ser responsável por trazer reflexões a alguém.

    E, nossa, comentário longo. Desculpa.

  5. Super concordo com você Jess,
    tem livro para tudo em quando é
    gosto por ai, e da para variar
    bastante no cardapio.
    Ja li varios livros comercias HP,
    Senhor dos aneis…crepusculo não,
    salve-me!
    Mas também li O dia do curinga (muito
    bom , para quem não leu é do mesmo
    autor de o mundo de sofia, que tambem
    li), diversos de filosofia (O principe,
    Discurso do metodo,…).
    Acho que uma pessoa diga eu adoro ler
    ela tem que ter lido alguns classicos
    porque fala serio, ler so modinhas como HP
    é facil, ninguem chora por ter de ler um
    gibi! Não que eu chame de gibi livros da mesma
    receita mais vamos concordar não há o que
    pensar sobre esses livros, é uma leitura que
    apenas entrete e não ensina nada!

Deixe o seu comentário ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s