Coisas que se você fizer, você perde sua carteirinha de nerd

A banalização está atingindo proporções nada banais e creio que com a inversão do inverso, provavelmente banalidades serão tratadas como serious business e serious business serão tratadas como… OH WAIT, isso já aconteceu, e mal chegamos em 2011. 
Uma das coisas que faz com que qualquer nerd, garoto sofrido da escola, que só fechava as provas, não pegava ninguém, que todo mundo queria copiar as tarefas e pior: que todo mundo fingia ser amigo apenas para usufruir de suas habilidades intelectuais, pirar é a banalização dos nerds. De um dia para outro, ser nerd virou cool e se você é míope e sabe logar no hotmail, já estampa na testa um SOU NERD, todo feliz. Você conhece um meme e se acha o nerd. Você faz engenharia e se acha o nerd. Você assiste The Big Bang Theory e se acha nerd.

Enquanto os reais nerds não ressuscitam Douglas Adams apenas para que ele acorde e se suicide de desgosto de ver tantos pseudofãs lendo os livros dele e se mostrando apreciadores só para disfarçarem que no passado foram os “capitães de times de futebol” e as “líderes de torcida” do status quo, tem algumas coisas que podem desmascarar estes fake nerds, te devolvendo todos os seus anos de estudos e bullying. Eis então 10 coisas que, se você fizer, meu amigo, na próxima vez que você tentar jogar videogame, seus dedos vão cair, seu cérebro irá derreter, e seu destino será ficar babando o dia todo, assistindo Vale a Pena Ver de Novo (ainda passa?):
  1. Usar Hotmail. Você pode até ter Hotmail, pois afinal, quem nunca usou msn? E outra, é o lugar perfeito para você só receber lixos de e-mails de pessoas desagradáveis, para que elas nunca  enviem nada para o seu e-mail original. Mas ser usuário do Hotmail não, não tem perdão.
  2. Encaminhar ppt.: “FW VEJA ESSE VAGABUNDO NO SENADO”. Pessoas que nasceram a partir dos anos 70 não possuem autorização intelectual para serem toleradas com este tipo de atitude. 
  3. Fazer blog no Blogger: @VeryJess e @Luide: ATÉ QUANDO?! (até a Google melhorar o serviço, pois sou googlecêntrica)
  4. Se julgar fã dos livros quando na verdade você só viu o filme. Isso existe gente, eu conheço e o papo não dura muito, true story.
  5. Fingir que entende de alguma coisa, quando você só leu os conceitos na Wikipédia. Especialistas e intelectuais by Google, quem precisa deles? Vou falar só uma vez: especialista é quem FEZ especialização!
  6. Sem interesse próprio: a necessidade de se afirmar como inteligente é tanta, que ele lê os livros que indicam, vê os filmes que as pessoas falam que são fundamentais, vê os seriados que seus amigos inteligentes assistem. Mas se perguntar a ele, nada tem de seu, é apenas alguém que come o que a sociedade mandar, por desespero mesmo.
  7. Não ter opinião sobre browser: qual o melhor navegador? É o Chrome, CTZ. Ah é, por quê? Então a pessoa começa a repetir todas as coisas que ouviu dos outros, mas estaria no Explorer tranquilamente, pois não faz idéia de quais são as diferenças e vantagens dos outros navegadores.
  8. Virou moda é o novo “sempre curti!”. É moda gostar de super heróis? “Muito antes disso eu sempre curti eles, vou ver todos os filmes” (embora não faça idéia de qual a história do IronMan e não saber as diferenças entre As Crônicas de Nárnia e Harry Potter).
  9. Qual o último bom livro que você leu? O Segredo? Por favor, saia do blog e não esqueça de fechar a porta.
  10. Desmerecer os nerds: a pessoa assiste TBBT e ainda tem a coragem de te dizer: “ah, você não é nerd e tal, não é como você pensa.” Gente, isso não é um prêmio, como que alguém deseja desmerecer alguém de um xingamento? Minha amiga, não é um troféu carregar o estereótipo nerd durante o colegial, então por favor, engula esse pompom de animadora de torcida e volta pro joguinho de futebol, que lá é o seu lugar.

A lista não é maldosa, apenas expressa a ira que a banalização traz consigo.

E você leitor, achou que faltou algum item nesta lista?

Post dedicado ao autor da idéia: @Rico_Correia,

Anúncios

10 comentários sobre “Coisas que se você fizer, você perde sua carteirinha de nerd

  1. Discuti com um amigo meu sobre The Big Bang Theory bem recentemente. É incrível com Deus e o mundo são capazes de citar a série como o supra-sumo do nerd quando se trata de uma sitcom babaca com piadas sobre lolcats.

    P.S.: Venha para mundo do WordPress. 😉

  2. 11 – Não discutir na internet. Quem nunca gastou horas discutindo com alguém na internet por besteiras como se os jogos do Sonic ou do Mario são melhores, se tal filme é cópia de outro ou algo assim não é nerd.
    http://xkcd.com/386/

    12 – Não gostar de referências. Referências são os meios de saber que a pessoa realmente entende de algo. Que ela decorou, captou as nuances. Então uma camiseta assim: http://bit.ly/mP1fQQ é muito mais nerd que uma com a cara do povo de The Big BAng Theory estampada, pq quem entender é quem conhece e curte a série, e não quem assiste quando muda de canal e tá passando na Warner.

  3. 13. Superficialismo: não consegue se interessar por outras coisas que não sejam sua área. Só sabe assuntos por cima. Exemplo: faz um curso de engenharia da computação e só entende sobre coisas do seu curso, quando questionado sobre filmes, seriados, novidades e outras coisas só sabe falar por cima. Acho que um verdadeiro nerd gosta de se aprofundar em vários assuntos diferentes, mesmo aqueles que estão completamente fora da sua área.

    14.Achar q é nerd pq vai em eventos de anime e joga video game: Antes de 2008 eram raras as pessoas que gostavam de coisas japonesas. Em 2008, com o centenário da imigração japonesa e todas as emissoras falando o tempo toda da cultura niponica e juntando com a modinha nerd dos ultimos tempos, hoje todo mundo gosta da cultura japonesa. Meninas que até 3 anos atrás consideravam animes coisas de retardados, hj vão em eventos de anime vestidas de lolitas góticas e se consideram ultra nerds (qdo na verdade só fazem isso pra pegar menino). E garotos que só pq conhecem Dragon Ball, Naruto e Pokémon (fora Death Note e One Piece) ou praticam alguma arte marcial, acham que são praticamente japoneses natos (e ainda ninjas). A maioria é poser ou está passando por + uma fase da adolescência (rockeirinho, skatista, bad boy, gótico, emo, colorido e agora otaku).

    Tem aqueles tbm que por jogarem Guitar Hero, WoW ou Street Fighter se consideram super nerdões, porém são os únicos jogos que conhecem (fora aqueles q só jogam Guitar Hero Flash e Colheita Feliz no Orkut). Já conheci inúmeros garotos q se acham os nerdões só pq jogam jogo de lutinha. Se questionados sobre Zelda, Halo, Final Fantasy, Metroid ou outros games q ñ sejam de luta, só sabem falar por cima (normalmente o q leram no Wikipedia ou em comunidades no orkut).

  4. Descobri o óbvio, eu não sou nerd.
    tenho hotmail, blogger, encaminho os ppts bonitos,

    leio bastante, mas não é nada da “cultura Nerd” e sim coisas que são interessantes,

    sempre fui popular na escola e gostava de anime, ta minhas notas sempre foram altas, mas tinha amigos verdadeiros e bacanas,

    estou feliz em sempre ter tido característica dos nerds (xadrez, 10 em matemática, conhecimento sobre muitas coisas) e outras características também (luta, muitos amigos, sucesso com as garotas, curtir bom rock e ao mesmo tempo ser eclético),

    acho que esse negócio de criar a tribo “Nerd” é só uma tentativa de excluir outras pessoas por julgar que eles são menos inteligentes,
    tudo bem eles são menos inteligentes, mas podem ter alguma outra característica interessante, lealdade por exemplo.

    to falando isto agora, porque também tenho uma caracteristica meio nerd q é descordar do sistema,

    então se é pop ser nerd, bem acho q não sou não.

    na verdade nunca fui! =)

  5. Sensacional mocinha, sensacional.

    Definiu otimamente, devido a dezenas de coisas ser nerd virou IN e todo mundo que come Bacon, Assiste big bang theory e ri só do Punch Line, e viu um filme da marvel se acha nerd. Sendo que essas pessoas sequer sabem o que é “Punch Line”, não entendem uma unica citação a star trek, star wars ou as camisetas do sheldon.

    Ser nerd esta Pop é isto é uma merda…

    Se eu fosse um golfinho este era o momento pra ir pro espaço e deixar só o recado.
    “Até mais e obrigado pelos peixes”

  6. Otima listinha. Olhando os comentários (em especial, o da referência), noto que seus outros leitores completaram a lista.

    Advinha um dos grandes motivos o qual eu amo tanto a minha noiva?
    É simplesmente o fato de que ela compreende quase todas as minhas referências. E quando não compreende, admite. Gosto disso nas pessoas, a capacidade de olhar pra mim e dizer “Puta q pariu cara tu ta falando do q?”, ao invés do “rsrsrs legal cara”

    Satisfazer a curiosidade alheia sobre assuntos obscuros e irrelevantes é algo que adoro fazer.

    Parabéns novamente, Jess.

    (Venha pro Livejournal… Não)

  7. Até concordo com o “Você assiste The Big Bang Theory e se acha nerd” mas cá entre nossos óculos, entender as piadas e as referências é outra história! (risos) Apesar de que, para mim, aquela série é sobre amizade. Agora esta coisa de desmerecer é complicada mesmo. Apesar de no TBBT terem nerds como o dono da loja de quadrinhos as pessoas que assistem e não são nerds e nem entendem as piadas e as referências acabam achando que ser nerd é sinônimo de ter um doutorado.

    Mas então, a banalização está em tudo e de uma maneira visceral. Tudo parece ter se confundido de um momento para o outro e as pessoas passaram a confundir liberdade de se manifestar com a banalização do manifesto (por exemplo, no sexo, as pessoas o banalizaram ao invés de se libertarem e se manifestarem melhor nele). Fazem a segunda e se esquecem da primeira. Mas a vida é assim, propagou-se uma grande quantidade de informação (cuja maioria nem é correta) e deixou isso à disposição de pessoas que possuem acesso a estas informações mas não possuem discernimento para considerá-las ou absorvê-las.

    Não sei até que ponto eu faço o arquétipo “nerd”. Apesar das pessoas que conheço sempre falarem que eu seja “muito nerd” (nem sei se é algo a se quantificar) eu nunca fui de interessar em tirar boas notas, apesar de ter sido “aquilo-olhando-pela-janela” no fundo da sala que os alunos só se lembravam na hora dos trabalhos e que os professores só notavam quando iam fazer duplas. Fiz o segundo grau numa escola noturna e a sala tinha pessoas de várias idades, então eu sempre fazia dupla com alguém mais velho que trabalhava e parecia “precisar passar de ano”. Mas enfim, nunca tive notas boas. Por outro lado lá estava eu com sete/oito anos sem perder um episódio de Star Trek, jogando Atari e querendo ler a Coleção Vaga-lume ao invés de estar brincando com os colegas. Depois era eu com treze/quinze anos revendo novamente todos os episódios de Star Trek, jogando Super Nintendo e preferindo ler Julio Verne a ir para onde aquelas outras pessoas com quinze anos iam (seja lá onde isso for). Ai, eu com uns vinte anos, vendo todas as séries e filmes sobre o universo Star Trek, jogando Diablo II e lendo sobre filosofia e história e ciências das religiões, ao invés de sair para os bares e boates. Agora, passados dos trinta, eu prefiro usar minhas férias para editar as legendas da série clássica do Star Trek (porque não suporto ler “Magro” enquanto o Kirk fala muito claramente “Bones”) e jogar Oblivion enquanto fico bastante contente de, apesar de tudo, não estar na pele dos meus antigos colegas que hoje já possuem filhos e ainda são sustentados pelos pais.

    Uma coisa que tenho observado e que talvez possa ser útil à lista, é sobre filmes. Geralmente estas pessoas na linha da “moda nerd”, não conhecem ou se interessam sobre alguns filmes meio “clássicos” como Tron, ou mesmo filmes novos que são elaborados para um público “nerd” como Scott Pilgrim e Kitk Ass. Gostam de filmes se Super-Heróis e tal, mas pela ação do filme e não pela estória dos heróis.

Deixe o seu comentário ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s