O que eu realmente penso sobre as séries

Para quem não sabe, me tornei redatora de um portal de notícias, para o blog de Séries & TV deles. Tem sido uma experiência ótima e estou aprendendo muitas coisas sobre blogs que os meus quase 4 anos de VeryJess não me proporcionaram. Lá eu até posso ter alguma opinião sobre as séries, mas atacar agressivamente como eu gosto de fazer aqui é algo que eu evito. Mas isso não significa que eu não tenha opinião. Algumas séries eu comecei a ver justamente por causa do meu trabalho e mais ou menos sempre sei o que está rolando nas principais séries.

Pois bem, eis o que vocês não me verão falando no site, sobre…
1. Once Upon a Time: alguém por favor, tira aquela jaqueta de couro vermelha da Jennifer Morrison? Sério, este negócio de usar só a mesma roupa o tempo todo é em desenhos animados. A jaqueta é bonita, mas agora já está cafona, já que ela não tira nunca. E em que realidade o seu pai é o Josh Dallas e você consegue olhar no fundo dos olhos dele e não pensar em bobeira? Além disso, acho sonífero esse lance de reaproveitar contos de fadas para fazer filmes/séries com os efeitos especiais da tecnologia de hoje.

É maldade ter que chamar o Josh Dallas de pai!


2. Grey’s Anatomy
: alguém prenda a showrunner Shonda Rhimes, pois a mulher tem pinta de sociopata. Ela não consegue despedir um só personagem sem ter que matá-lo, isso não é coisa de gente sã. Além disso, só uma mulher nada bonita como ela para escrever histórias sobre mulheres selvagens, pegadoras, confiantes e bem resolvidas mesmo. Gosto muito das personagens que ela criou, mas algumas características dos personagens só me fazem pensar que ela é uma espécie de Stephenie Meyer da TV.

3. Two and a Half Men: o Ashton Kutcher é uma gracinha de personagem, é bom para comédia e ao lado dele você fica se perguntando em que buraco encontraram Jon Cryer e por que quiseram contratar um ator tão ruim assim (ele ganhou o Emmy e isso deveria significar alguma coisa). E as pessoas pararam de assistir à série pois Charlie Sheen foi embora, juntamente com suas piadas machistas baratas.

4. How I Met Your Mother: A série foi renovada para a nona temporada, são 9 ANOS contando história de suas ficantes para então descobrirmos quem é a mãe. A história deveria ter acabado na quinta temporada, que já não estavam mais tendo ideias de episódios, mas está se alongando. É a CBS enchendo nosso café de água e a gente bebendo para ver o que tem no fim do copo…

Essa história vai durar 9 anos? AFFFFF


5. The Big Bang Theory:
a maioria dos fãs são uns babacas, mas isso não estragou a série. A entrada de Mayim Bialik (Amy) foi positiva demais para a série que já não sabia o que contar sobre o Sheldon. A série está mais renovada, com momentos que surpreendem e não deveria ser a palavra “bazinga” que te separaria entre os tempos hipsters e os populares da série.

6. Revolution: foi um bla bla blá J. J. Abrahms bla bla blá, a série vai ser fantástica. Eu vi o piloto, achei chato, a história não me prendeu e é tão sem graça a vida deles sem energia que decidi nem assistir mais.

7. Two Broke Girls: está aí uma série que é subvalorizada. É uma comédia incrível sobre duas garotas tentando sair da pobreza montando seu próprio negócio e aparentemente ninguém vê. Além disso, Kat Dennings nem recebeu indicações de melhor atriz. O mundo é mesmo um lugar decepcionante.

8. The Walking Dead: a série faz muito sucesso e tem fãs que a seguem como se fosse uma religião. Tá, beleza. É fantástico o apocalipse zumbi e como a vida deles é traumática. Eles ainda tem muita história para contar e os atores são legais. Mas o Governador (feito pelo lindo do David Morrissey) era mais uma moça do que um vilão. Além disso, é outra série que não dá vontade de ver só por causa dos fãs, mas se você assistir, acabará gostando e se interessando.

9. Glee: Eles não tem música original, são um grupo heterogêneo forçado ao máximo, para ter “um exemplo de cada raça ou minoria excluída”. Vivem de cantar os hits da atualidade, tem uma voz bonita, mas possuem um dom sem precedentes de deixar todas as músicas iguais. Gostei muito da Gwyneth Paltrow cantando, mas quando são os próprios alunos zzzzzzzZZZZZ… A voz da Lea Michelle então, por favor me dêem protetores de ouvido!

10. American Horror Story: Asylum: uma ótima produção, ótima fotografia e um elenco muito bom. Mas é pertubador demais, a ponto de você não saber se as pessoas que escreveram o roteiro tem alguma sanidade mental. Estava gostando de tudo, mas chegou um momento que passou dos meus limites e parei de assistir por isso. Foi mal ae, Ryan Murphy.

E é isso, gente. Também sinto falta do blog e das postagens quase que diárias. Estou sempre tentando voltar, mas não vou fazer promessas de um 2013 melhor, cheio de amor, alegria e posts. A vontade de voltar está em mim, só não sei como fazer isso ainda.

As opiniões expressas neste post são da autora do mesmo e não querem dizer que são uma verdade bíblica ou um fato comprovado cientificamente. Você tem o direito de discordar, mas traga consigo a educação que recebeu de casa, por favor 😉

Anúncios

9 comentários sobre “O que eu realmente penso sobre as séries

  1. Jess de volta *-*

    Eeu quase não vejo as séries que listou, mas eu acompanhava TBBT até a 4ª temporada, aí parei de ver, pelo mesmo motivo que nunca vi GOT e TWD, esse fanatismo, e todos fala me deixa bem receoso quanto a 'experimentar' as séries.

    Só faltou falar de Fringe <3, hahaha está em sua temporada final, perdeu-se no caminho, ta meio que nem lost, mas, ainda assim tenho fé de ver um bom final nela xD

  2. Oi Jess!

    Bom, opinião é que nem… é, você conhece o ditado. Não posso falar nada sobre a maioria das séries porque, enfim, não tenho o menor saco para assistí-las. As únicas que ainda assisto são aquelas sobre as quais vou tecer os meus comentários:

    Two and a Half Men: Mesmo sem o Charlie, porque eu sou super fã do Jon Cryer (desde A Garota de Rosa Choque), mas estou desistindo porque eu acho o Ashton Kutcher um saco, super valorizado e estereotipado. Ele é, assim, um Jim Carrey, só que com uma bundinha bonita, nada mais.

    Two Broke Girls: Amo, mas só assisto quando dá, porque nunca lembro o horário da série. Depois que descobri a série, virei fã da Kat Dennings.

    The Big Bang Theory: É a minha série preferida. Sempre ri demais com ela porque nunca teve um episódio que eu pensei: “poxa, esse foi chato”. Não sei quem são os fãs da série que você conhece, mas a imensa quantidade (de três) que eu conheço são super jóia e nada mimizentos. São do tipo que conseguem rir das piadas tipo: “Bactéria: às vezes é a única cultura que algumas pessoas tem.”

    Walking Dead: Primeira temporada foi super. Depois muito mimimi e eu cansei. Para assistir novela: Rick/Lori/Shane eu prefiro acompanhar minha avó tomando café com leite e assistir novelas das 18h.

    Agora a piadinha infame: quando você diz ” traga consigo a educação que recebeu de casa”, cuidado! Isso é uma faca de dois gumes. É mais fácil pedir para a pessoa ao menos fingir ser educada! ^_^

  3. Sou espectadora assídua de duas dessas séries, The Big Bang Theory e The Walking Dead.
    Quando me perguntam a respeito eu quase sinto vergonha de admitir. Poxa, os fãs são mesmo uns babacas. “Sou nerd demais, Bazinga” ou “Vai ler os quadrinhos primeiro, mimimi”.
    Sinceramente, enche muito o saco, e eu provavelmente só não desisti ainda por realmente gostar muito delas. =/

    Quanto às postagens, cadê a Tácia, Jess?

  4. Nossa, eu discordo de quase tudo que você disse.

    – Li e ouvi muitas opiniões favoráveis a Once Upon a Time, inclusive de ser muito legal a forma como as histórias são recontadas com ótica moderna (mais ou menos como a releitura de Sherlock), mas é só o que tenho a dizer pois não comecei a ver ainda por falta de tempo pra mais uma série.
    – Grey's Anatomy eu cansei e nunca mais voltei. Farwell.
    – THM eu vi o piloto da nova temporada, não gostei, não voltei também. Acho o Ashton Kutcher muito mais rosto bonito que bom ator e a série era sobre a personalidade do Charlie, sem ele não é mais THM, é outra coisa.
    – HIMYM eu só ia ver a próxima temporada porque era a última, agora que você nos informou que ela tem mais uma, I don't want to live on this planet anymore. Cheeeega, plmdds! Essa série nem é comédia mais, virou só drama. Dou muito mais risada com Supernatural!
    Olha, acabei de achar uma vaga pra ver Once Upon a Time. hahaha
    – Eu sou fã de TBBT, estou adorando a evolução deles e dou muitas risadas ainda com eles. Enxergo muito da minha 'turma' nele, no começo era a gente na faculdade e agora evoluindo depois de formados, inclusive até Mateus, digo Sheldon, tem namorada, namorado… Peraí, me confundi, kkkkk. Entendeu né? lol

    E só, da outra metade não conheço nada at all =)

  5. Bem, só posso falar de Once upon a time, Grey's anatomy, e The Walking Dead, que são as únicas que eu assisto.
    Once upon a time é mais do que a jaqueta vermelha de Emma. O modo como readaptam os antigos contos de fadas, e reúnem todos num só, é muito inteligente, na minha opinião. Ou você já imaginou que o Rumpelstiltskin poderia ser a Fera, ou que o gênio da lâmpada poderia ser o espelho da Rainha Má? Eu, pelo menos, nunca pensei nem algo próximo. Não antes de ver a série, é claro.
    Quanto a Grey's Anatomy é realmente uma pena muitos personagens terem morrido, mas isso não acontece com todos. Ou eu estou enganada, ou Burke, Izzie e Addison saíram com vida. E Addison ainda deu o ar de sua graça novamente algumas vezes.
    Sobre The Walking Dead não discordei do post, mas sim de algum comentário aí em cima. Insinuar que a história é centrada no triângulo Rick/Lori/Shane é demais pra mim. Bem se vê que não terminou nem a 2ª temporada. Não sei qual é o problema dos fãs de TWD, mas…

  6. Ri muito com a parte “a mulher tem pinta de sociopata. Ela não consegue despedir um só personagem sem ter que matá-lo, isso não é coisa de gente sã.”(verdade),assisto Grey's e a maioria dos seriados citados,mesmo adorando tem coisas que não dá,é preciso comentar..é,é bem assim ” enchendo nosso café de água e a gente bebendo para ver o que tem no fim do copo…”

  7. O interessante é notar que você somente critica séries com um grande número de fãs. Concordo em alguns pontos com você. Como por exemplo, sobre as roupas da Jennifer em Once Upon a Time, mas é necessário entender que o show é mais do que isso. Os escritores vieram com um alto conceito sobre contos de fadas que acabou dando certo, uma junção de tudo, algo extremamente inteligente.
    Já assisti ao The Walking Dead e não gostei, a maquiagem dos zumbis e a trama digamos que é boa, no entanto sinto falta de algo mais assustador aos zumbis. Algo que deixe o telespectador em pânico, tipo “corre, cooorre”, achei os zumbis calmos. rsrsrsrsrs
    Two and a Half Men deveria ter terminado com a saída do Charlie.

Deixe o seu comentário ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s