Teste inútil: você está fazendo isso certo?

Não sei se isso virará uma série ou um único post, mas vou dar dicas simpáticas para os garotos, um guia para que vocês entendam quando estão indo pelo caminho errado. Leia os itens abaixo:1. Você se acha lindo.
2. Você faz coisas erradas.
3. Você responde grosseiramente às pessoas.
4. Não há leis para você, você é a lei.
5. Você tem um jeito estranho de falar que é só seu, praticamente um charme.
6. Você dá apelidos idiotas para as pessoas.
7. Você prende os cabelos como a Xuxa fazia nos anos 90.
8. Seu sonho é pegar a gata bad girl da turma.
9. Se você pudesse, você matava mil.
10. Acha que todas as garotas querem você e os caras querem ser você.

Se você concorda com 3 ou mais das afirmações acima, siga as instruções abaixo:

Leve seu notebook para o espelho do banheiro.Faça cara de mau.
Compare-se com a imagem abaixo: 



Percebeu alguma diferença?

Caramba manolo, você não é o JAMES SAWYER! Você é só um tosco sem educação que se acha, e você não está na ilha de Lost! Acorda pra vida! Seja gentil com as pessoas, pare de bancar o bonitão (só sua mãe acha isso), pare de falar desse jeito estranho, pois as pessoas não te acham legal! Entenda: tem coisas que o Sawyer pode e você não pode.Espero que este post tenha ajudado muitos garotos a acordarem pra vida.

6 itens que deveriam estar na cesta básica

Bom, meus caros leitores, cá estou eu refletindo com meu amigo quenerdeano @paulo_mendes_ a respeito de itens que deveriam estar na cesta básica (já faz 2 meses que comecei este post). Acompanhe e você verá que a vida das pessoas das classes C e D com estes itens mudará, e ainda poderá melhorar muito a sua vida.

1. Fones de ouvido: por que você, caro estudante que acorda de madrugada a caminho do estágio tem que ouvir alguém com o som do celular no último tocando hits do nível: A lua me traiu (única música q eu sei que é do Calypso), Chupa que é de uva, ou Créu (agora é Rebolation né? como estou desatualizada!)? Fones de ouvido são itens fundamentais na cesta básica, e deveriam vir acompanhados de um manual de instruções com o título: O ouvido dos outros não é pinico.

2. Desodorante: pois o Pepe Le Pew é engraçado somente nos desenhos.

3. Anticoncepcionais: não um, mas pelo menos 3 instrumentos usados como contraceptivo. Eu acho que pílula, camisinha e pochete já fazem desta lista algo fantástico. Afinal, não queremos que essa geração que ouve rebolation se multiplique e continue produzindo músicas deste nível.

4. Câmera fotográfica especial: uma que impeça que eles passem suas fotos para o orkut já é ideal.

Agentes amam muito a mãe deles, sério.

5. Colete salva-vidas: Não, eu não estou falando de enchentes. Mas que tal aproveitarmos que coletes estão na moda e todo mundo ter que usar o tempo todo? Assim evitamos de ver gratuitamente os cofrinhos ou aquelas calcinhas de rendinha vermelha nada céksi ou as cuecas de ‘eu-sou-mano-véi’.

6. Trident de menta: Já demos uma controlada no crescimento demográfico, melhoramos o orkut, não vemos mais os cofrinhos e agora os ônibus não estão mais tão fedidos. Mas nada pior do que aquela pessoa que vai chegando perto, perto, PERTO com aquele hálito de bueiro. Por isso, um pacote de Trident deveria estar na cesta básica sim!


Agradeço quem enviar esta proposta para a Cesta Básica para o Governo 😉

Orgulho do meu país.

Mais um dos momentos de revoltas neste blog. Tudo porque moro neste país tropical, abençoado por Deus, e infelizmente sem muita criatividade. Tenho algumas perguntas para você, caro leitor:

1 Por que neste país vira sucesso uma versão tosca e fake da Vanessa Carlton?
2 Por que é uma maravilha achar que temos uma Beyoncé brasileira?

Mickey, o que seus olhos veem?
Cada país tem a Beyoncé que merece…

3 Por que cantores renomados tem que elaborar versões em português de grandes sucessos internacionais? Este renome que carregam não passa a ser questionável? Btw, este do link é a versão brasileira de I don’t know why, da Norah Jones.
4 Por que o país foi à loucura com uma criancinha horrososamente maquiada cantando Lady Gaga?
5 Por que Wanessa Camargo está cantando a estilo de uma negra americana?
6 Por que não conseguimos fazer novelas sem influência americana? Ou seriados sem pensar nas produções de fora?

Bom, despois desta lista de 6 revoltas contra a cultura brasileira, eu só ouço música internacional mesmo e seus argumentos são INVÁLIDOS. Vá procurar outra pessoa pra encher. Abraços.

6 penas alternativas

Homicídio, pedofilia, zoofilia, espancamento de idosos? Tudo isso te revolta? Sim, sim. E sempre que se fala no caso Nardoni, ou na Suzane von von, todo mundo quer matar, quer fazer o indivíduo sofrer o que ele causou. Claro, nem assim as pessoas acham que o criminoso seria redimido. Mas ficamos felizes ao assistir o espetáculo da vingança, não?
Eu acho que as penas aqui no Brasil são muito bobinhas. Enquanto eu trabalho, muitos criminosos passam o dia aprendendo a ficar rico com o tráfico (curso gratuito, o que eu nunca tive), ou recebem visitinhas da pessoa amada (nem isso eu ganho) e ainda tem a refeição balanceada por uma nutricionista (é, não posso reclamar disso). Bom, o intuito do post não é partir para a seriedade. Portanto, dispenso você que viu presos em condições sub-humanas, eu não vou discutir isso aqui.

Vamos ao que interessa, como fazer um criminoso sofrer pelo que ele fez:

1. Todas as manhãs eles deveriam acordar com o primeiro e único sucesso da banda (aquilo é banda?) Jota Quest: Fácil, extremamente fácil, pra vocêe… E as músicas deveriam continuar rolando: Na moral, Hoje, etc etc (eu não consigo lembrar de todas as composições horríveis hein).

2. A refeição deles deveria ser Dream Week, pois eu tenho certeza que eles arranjariam forças pra fugir em uma semana e meter fogo na fábrica que faz esse tipo de refugo alimento. Além de boa, esta medida poderia ser útil para toda a humanidade, não?

3. Após o “almoço”, para garantir o bom humor da galera, todos deveriam se juntar para assistir aos filmes da Xuxa, Xuxa e o mistério de não sei o que, Xuxa, a princesa de não sei das quantas, Xuxa gêmeas (o que já é um cúmulo, já nos basta uma Xuxa, não?)
4. Emonização da cadeia: todos os presos deveriam usar franjinha, e para seguir a “tendênssssia” das novas bandas de rock colorido (este nome é uma heresia), todo mundo de calça cor flúor, óculos colorido, cueca flúor, etc etc. Por curiosidade, entenda aqui como é que eles compõem aquelas músicas.

5. Higiene: todo preso deveria se cuidar como o Serginho do BBB (aquele que usa os shortinhos). Portanto, depilação no peitoral, na perna. Se possível à cera e se possível, aos cuidados do dr. Hannibal Lecter.

6. Acesso à internet: todo preso deveria ter acesso a internet. Não, você não leu errado. Espera, é que eu não disse qual internet, é a 3G da Claro! Não entendeu? Clica aqui.

Iria colocar 7 itens, mas desisti de pensar no último, acho que tortura pior que a 3G da Claro não deve ter…

Pronto falei! O Dia Internacional da Mulher

Mais um dia de comemorações idiotas que te faz ter que comprar um vaso de flores pra sua esposa, mãe, amiga do trabalho, chefe e para as filhas. Claro, a indústria precisa sobreviver, e você precisa de um motivo idiota para mostrar que se lembrou das pessoas que ama. São tantos os motivos idiotas em que somos obrigados a nos lembrar das pessoas especiais da nossa vida que não sobra dinheiro para os motivos: nossa, lembrei de você e comprei isso! Gostou?

O Eric recebeu um email sobre o Dia Internacional da Mulher, achou tão ridículo que pedi a ele que me enviasse, então vamos analisar o texto. Abaixo em vinho seguem minhas conclusões a respeito.


Somos o belo sexo.
De frágil só temos as unhas…

Ah sim, já tentou entrar num fight com um homem do seu tamanho? Já tentou tirar algo da mão dele? Se você não é a Hillary Swank em A menina de ouro, você não conseguirá, champz. A força masculina faz parte da anatomia do corpo masculino. Essa justificação para “não somos o sexo frágil” é uma motivação barata.

Não precisamos usar gravatas.

Não usamos gravatas, mas secamos o cabelo, tiramos sobrancelha, fazemos a unha (e isso dói), depilamos, e não temos o direito de andar largadas, igual os homens o fazem constatemente. Puxa, realmente não usar gravata é um grande privilégio!!

Sentar de pernas cruzadas não dói.

Não dói, mas expõe as suas pernas demais quando se está de saia ou bermuda. Além de os outros ficarem olhando, a maneira correta de sentar está longe de ser assim. E também não é nenhum benefício para a sua coluna vertebral.

Nossa inteligência é compatível
com a de qualquer homem,
nossa aparência é melhor.

Quanto a isso, tenho minhas dúvidas. Se há tanta inteligência assim, porque as mulheres sempre foram oprimidas? E porque a imagem mais exposta na TV, filmes, propagandas, clipes é a do corpo da mulher? Se nos deixamos ser usadas assim tão facilmente, esta inteligência é questionável. Se a inteligência é compatível, porque apelamos para a aparência? É triste ser mulher e concluir isso.

Se matarmos alguém, e provarmos
que foi na TPM, é atenuante.

Ok, essa é idiota d+ para falar. Se você não cuida desse problema com o seu ginecologista e você é uma pessoa que fica insuportável de lidar nessa época, o problema é seu.

Nosso cérebro dá conta do mesmo
serviço, mesmo com seis bilhões de
neurônios a menos (
ou seja, nossos
neurônios são mais eficientes
).

Igualmente questionável, conforme comentários acima.

Somos capazes de prestar atenção
em várias coisas ao mesmo tempo.

Puxa, finalmente uma vantagem louvável! Isso é verdade, e é muito bom poder fazer isso. Chega a ser engraçado ver um homem tentando fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo.

Sempre sabemos onde estão
as meias.

Agora você se chamou de dona-de-casa que fica arrumando as suas coisas e a do maridinho o tempo todo. Ponto pra eles novamente.

Mulher de presidente é primeira-dama;
marido de presidenta é um zero
a esquerda, mesmo que seja da direita.

Ah, então é vantagem além de não ocupar um cargo de liderança, ainda achar engraçadinho ser primeira-dama, imperatriz, etc? O que conta é o cargo, ficar falando de quem adquire nome por causa de casamento é mais um caso de: casei, maridinho garante minha vida agora.

Se somos traídas, somos vítimas;
se trairmos, eles são cornos.

Não importa o sexo. Quem trai sempre será um idiota e quem é traído sempre será a pessoa que mais se machuca em um relacionamento. Isso é auto-ajuda barata.

Somos nós que decidimos quanto
à reprodução.

E será mesmo? E os frutos de um estupro? Foi você quem decidiu, champz? Ah tah…

Sentimos o bebê mexendo.
Amamentamos. As crianças sempre
dizem “Mamãe” primeiro.

Isso pode ser lindo, mas enquanto você está gorda, seu marido está olhando para as menininhas de 20 anos com um corpo zerinho. A maternidade é um grande privilégio, mas que nem sempre é devidamente reconhecido como tal.

Sempre sabemos que o filho é nosso.

E mesmo sabendo disso muitas vezes o jogam no lixo ou no rio Tietê, não é mesmo? Isso não parece vantagem. E ainda coloca em dúvida: é ou não é do cara que você afirma ser o pai? Você foi vagabunda o bastante de afirmar pro cara errado que ele é o pai, ou pior, de ter dúvida de quem é o pai? Que vantagem é essa afinal? Vantagem de ser uma vadia?

Exame ginecológico é mais
agradável que exame de próstata.

Se você gosta disso, você é uma doente. Ou eu deveria ligar para o seu marido e avisar que você tem feitos mais exames do que realmente precisa…

Sempre estamos presentes no
nascimento dos filhos.

E se isso não é possível? E quantas mulheres já quiseram não estar presentes lá ou estavam inconscientes? É uma dádiva, certamente, mas o pai que quer e luta por isso, pode desfrutar da mesma maneira dos primeiros minutos do filho no mundo.

Alguém já ouviu falar em “Muso
inspirador?

Então somos só bonitinhas para um artista (que claro, é um homem) nos pintar? Então a mulher na arte não é reconhecida, além de um objeto para se inspirar? Então qual a diferença da mulher para as cestas de frutas que tanta gente pinta por ai?

Vivemos mais.

Se assim for, ficamos viúvas primeiro? Isso parece triste =/

Somos mais resistentes à dor e
a infecções.

Não sei, eu sei que sofremos mais dores e infecções e não acho que isso seja um lucro.

Temos menos problemas cardíacos.
Suamos menos.

Quanto aos problemas eu não sei. Mas sobre suar, é, de fato é uma vantagem. Mas já vi mulher que transpira muito mais que qualquer homem #hiperidrosefeelings

Podemos dormir com uma amiga
sem ser chamada de lésbica.

Medo disso.

Namorado de amiga nossa para
nós é homem.

Mais um momento de brincadeirinha: “mulher de amigo meu pra mim é homem”. Se namorado de amiga sua é homem, então você está reafirmando novamente sua vadiagem, deslealdade e falta de valores. Era uma piadinha? Me lembra de rir na próxima.

Temos prioridades em botes
salva-vidas.

Ah é, até porque eu já fiquei em centenas de embarcações que naufragaram! Só vi isso em filmes, até hoje.

Todo homem já apanhou de uma mulher
(nem que tenha sido da mãe).

E isso não impede de toda mulher já ter apanhado de um homem. O ruim é que nem sempre ele é o pai, mas também o namorado, o marido.

Temos um Dia Internacional !!!

Para comemorar toda essa asneira? E ainda obrigar as mulheres a trabalharem, cuidarem de casa, estarem lindas para o marido e ainda ter que ter filhos?!?!?! Realmente, o feminismo está fora da minha compreensão.

E por último, fazemos tudo que
um homem faz, e de salto alto!

E estragamos a nossa coluna e pernas =D

Ainda bem que nascemos mulheres !
Feliz Dia da Mulher

E ainda tem a coragem de ficar feliz. Feliz dia da idiotice feminina e do complexo de inferioridade pra vc, autora deste texto.

Tirando este email ridículo, é muito bom ser mulher e cada pequeno avanço nos direitos trabalhistas, da legislação, e de denúncias da violência doméstica são muito bem vindos. Estão longes de serem considerados satisfatórios, mas creio que caminhamos para um bom futuro.

Comédia brasileira

Carnaval hein? Dança, aqueles desfiles maravilhosos, tanto brilho, tanta tecnologia, tantas homenagens à pessoas famosas e muito adoradas. De fato o Brasil para tudo para festejar. Dá gosto de ver a alegria do brasileiro, é festa por todo lugar, muitos gostam de dançar, tem show em todo lugar. O samba, axé, pagode são os hinos da alegria, e dão à seus apreciadores um sentimento de satisfação, por fazer tanta gente se mexer e se contagiar com a música.
Mas é tão engraçado que no mesmo país dessa festa é o país em que uma nutricionista faz a chamada do Bolsa Família. Não sei se isso ocorrem em todos os municípios, mas já executei esta tarefa no meu. Nesses momentos conheci alguns brasileiros um pouco diferentes dos que são mostrados na TV durante o carnaval. Crianças magrelas, descalças, mães com um monte de crianças e nem todas tinham blusa de frio para comparecer à tal chamada.
Você pesa, você mede e calcula. E descobre que dos 5 filhos, 3 estão com desnutrição, mas o nome é hipocritamente trocado pela denominação Baixo Peso. Claro, por que falar desnutrição pode ser assustador para uma mãe. Baixo peso dá uma maquiada, até eu me sinto melhor de dar um diagnóstico desses.
Então, com a frase decorada pelo sistema, pateticamente faço escrevo um encaminhamento para que a mãe procure um médico para seus filhos, se possível (o que seria muito melhor), um nutricionista.
Vem cá, que piada é essa? Quando que essa mãe conseguiria consulta pela rede pública com um nutricionista para seus 3 filhos? Ela não tem dinheiro para levar os meninos de ônibus até a clínica que atende à comunidade. Isso é ridículo, não? Mas era esse meu trabalho, entregar o papelzinho de encaminhamento, e depois de findo o serviço, ter certeza de que o Bolsa Família é um programa que tem beneficiado a muitas e muitas famílias nesse país.
E se eu contasse para vocês que essa mãe recebe a bolsa e gasta tudo em bebidas, festa e roupas para ela? Não que a grana seja muita coisa, mas não seria um absurdo? Você se sente revoltado de, na casa dela precisar de leite, pão, arroz, feijão e carne, e os meninos só comerem na creche pois ela gasta tudo com essas “futilidades”?
Este último parágrafo foi apenas uma suposição, eu nem sei o que a tal mãe faz com o dinheiro. Porém, isso seria muito revoltante, não seria? Ou você riria e dançaria com ela nas festas, sabendo que seus filhos não conseguem dormir de fome?

Da mesma forma, eu não rio para um Brasil que gasta com Carnaval, eu não me alegrei pelo nosso país sediar a Copa e as Olimpíadas. Rir e se alegrar disso é a mesma coisa de aplaudir uma mãe que nesciamente destratasse os seus filhos. Se isso lhe incomoda, como festejar, se emocionar e vibrar com essas “vitórias”? Não acho que é vitória pular, rir e aparecer na TV enquanto as pessoas passam fome, sem cuidados, sem atendimento, com filas sem fim para consultas que deveriam ser urgentes?
Isso incomoda você? Eu não sei se isso faz o seu sangue borbulhar por suas artérias e querer explodir. Ou se pelo menos a sua educação não lhe ensinou que a gente só gasta à vontade e faz mimos com o que sobra, para sempre garantir que o que é essencial nunca falte.
Este post não é uma crítica direcionada ao Programa Bolsa Família, e sim à alegria de cada brasileiro que canta e dança e ignora a realidade de seu país dia a dia.