7 sofrimentos típicos hipsters

A esta altura do campeonato até a sua mãe já deve saber o que é um hipster e que você é um deles e não tem mais como fugir desta realidade. Mas não é só disso que não há como fugir, vamos lá para 7 sofrimentos típicos que um hipster pode passar:
1. Suas bandas favoritas não vêm ao Brasil. Algumas não saem nem do continente de origem.
Já ouviu Eisley?
2. Se você for para uma festa à fantasia de Princess Chelsea todo mundo vai achar que você está de Natalie Portman em Closer (e coisas semelhantes).

3. Você ri sozinho do Sou Hipster Namoro Playboy

4. Algumas coisas você só consegue achar no Brasil para vender depois que já estão irritantemente na moda. 
Sempre adorei colar de bigode!
5. Você quer fazer piadas e memes com coisas que só você conhece…
Pelo menos Gotye o povo conhece!

6. Você agora parece só mais um babaca que se encantou com a Adele no álbum 21.
I made up my fucking mind, ok?
7. Você também é classificado pela louca mania da sociedade fast-food de nomear, rotular e classificar qualquer coisa, apenas para achar que sabe lidar com ela. 
Se identificou com algo? Puro amor hein?

Tumblrs do momento

Aproveitando a VeryList, se seu dashboard do Tumblr anda desanimado, pare tudo e comece a seguir esta lista!

1. Sou hipster namoro playboy

Um dos mais bem humorados do momento.

2. Music letters

3. Pica não relatada

4. Como eu me sinto quando…

… alguém está fumando perto de mim.

… tento caminhar com a perna formigando.

Sentiu falta de algum tumblr aqui? Deixe o link nos comentários e sua indicação pode virar post 😉 

Galera indica: Tumblrs

Agora com o Plus, temos uma ferramenta legal para todos participarem com mais de 140 caracteres, não é mesmo?
Então reuni a galera para fazer a indicação de alguns tumblrs legais, para dar uma diversificada na Dashboard da galera. Não sabe o que é Tumblr? Clique aqui e entenda.
Pois bem, eis as dicas da galera: 

Foto do perfil de Marta Preuss

Marta Preuss – Meus favoritos:

Video game nostalgia -> sempre tem prints de jogos que eu adoro e até notícias vez ou outra.
 
Yes, but no -> é muito legal ver as exceções às regras – fora as vezes que me encaixo nelas.
 
Little things -> coisas gostosas do dia-a-dia :3 

Foto do perfil de Fernando de Souza

Fernando de Souza – Spiderman Spiderman: Peter parker já foi um cara “normal”.



Foto do perfil de Tácia SouzaFoto do perfil de Ana Spoladore

Gosto do Gold Rush, ele posta umas fotos interessantes.



nerds? Aqui mesmo 🙂



Foto do perfil de Jessica Veridiana

Jessica Veridiana – A minha dica é o 182-blink , é de uma guria provavelmente americana, que está sempre por dentro dos memes do momento. Além disso, posta muuitas imagens legais de filmes.


Fuck Yeah Dementia eu acho que é obrigatório seguir, é a coisa mais nonsense e divertida que já vi.


Spektorology é para quem ama a Regina Spektor. Cada pedacinho dela reproduzido infinitamente.


E você, tem alguma dica para dar? Para participar dos próximos posts, basta ficar ligado no meu twitter ou então me circular no Plus 😉

Se for add deixa….OH WAIT

Lembra do famigerado anúncio  deixado por todo mortal na rede social em experiência de pós-morte,  “só add se deixar scrap”? E isso servia para…? Óbvio, para que a pessoa te lembrasse de onde você a conhece, pois as pessoas até então usavam redes sociais para manter contato com seus amigos, colegas e parentes, e não queriam estranhos tendo acesso às suas fotos e informações pessoais, certo? E claro, dando uma ênfase especial às fotos.
Antes de tudo, as pessoas iam aos eventos e só tiravam fotos do que fosse memorável: formatura, casamento, aniversário. Com as câmeras digitais, as Casas Bahia e suas prestações a perder de vista e a TekPix, a câmera que só não está postando neste blog agora, pois ainda não a programei para isso (minto, não tenho uma), o ato de tirar fotos não implicava gastos mais, portanto fez com que toda a mágica desvanecesse para dar lugar a um novo ato: a futilidade. Foto do barzinho com os amigos, foto de aulas na faculdade, foto no banheiro, na sala, no quarto, foto de perfil em rede social, foto de tudo. Mas com o tempo, a futilidade também tomou forma e utilidade. Com as fotos você pode dar personalidade à sua vida virtual, fotografar acidentes, ou ter noção de como está o trânsito em Recife, sendo que você mora em Porto Alegre, e só soube disso pelo Twitter. Twitter, chegamos aonde eu queria. 
O relacionamento nas redes sociais não são sempre os mesmos, embora no início tendiam a ser. 
Orkut, onde tudo começou?
Nem fale nada, você tinha BuddyPoke QUE EU SEI.
No Orkut, você queria adicionar só quem você conhecia, para mostrar suas *fotos* do fim de semana, trocar idéias e os famigerados scraps, além dos depoimentos (aquela rasgação de seda, em que todo mundo ama todo mundo, todo mundo é fantástico, lindo e tal). A questão não é a inclusão digital, a questão não é gente infeliz fazendo fake  de cachorros. Você saiu do Orkut pois o serviço não lhe satisfazia mais, ou você é só um zumbi sem opinião que segue a correnteza e faz com que alguém na foto abaixo tenha ~ bilhões de motivos para rir. 
E o Facebook…
Mark rindo enquanto pode, será?
No Facebook você adiciona seus amigos, e com o botão do like, pode interagir com eles na timeline, em que todos comentam, e por isso a febre toda em volta da rede social (na qual eu não tinha mais de 20 amigos há 2 anos atrás). A interface clean conquista, os social games e os eventos também.
Me segue que eu te…
No Twitter quem você “adiciona” não necessariamente “adiciona” você. Você não necessariamente quer falar com seus amigos, pois o que você quer é entretenimento, notícias, dar risada, discutir assuntos e se expressar o máximo que dá em 140 caract…  Portanto, não importa se você segue um estranho, ou alguém que nunca falará com você. Não importa para a pessoa se você é legal ou o que você fez no fim de semana, a única coisa que importa é que rolem tweets de interesse para quem segue. E claro, se você quer compartilhar fotos, existe o Twitpic, e também tem o Twitcam para aparições ao vivo, um serviço deveras famosinho.
E o Tumblr?
No Tumblr, assim como no Twitter, é a regra de seguir e ser seguido, portanto, não é uma real amizade. Aliás, não é um real nada. Você segue alguém que você pode não fazer idéia de quem seja, você não sabe de onde a pessoa é, você não quer saber, você nunca mandará um reply para a pessoa, pois nem tem como fazer isso (no máximo uma pergunta na caixinha Ask, isso para os usuários que a deixaram ativa). Simplesmente não é amizade, são likes e reblogs e assim a máquina funciona e você vicia. E você gosta das pessoas e nunca saberá a idade delas, ou conseguir o msn (igual pode rolar no Twitter), pois o que interessa são likes e reblogs, memes e comemorações, imagens que você nunca veria em outro lugar da internet.
Você está olhando para David Karp, o criador do Tumblr. E se você for garota, você está olhando há mais de 10 segundos.
Aiaiai, o Google +


E o Google +, Jess? Bom, ainda estou na exploração do Google +, e posso falar a vocês que, assim como no Twitter, Facebook e Tumblr, se você restringir suas conexões a contatos da vida real, você pode perder o melhor da coisa. O G+ misturou aquela coisa linda que era o Google Buzz, em um lugar em que você pode postar de tudo, usar o Gtalk (sem automaticamente adicionar contatos que você adicionou ao seu círculo), e brincar de Hangout com a galera (é ótimo!). E pegou o melhor do Twitter e Tumblr: quem você adiciona não necessariamente virou seu contato, e só se tornará se ele te “circular” também (sim, lá você coloca as pessoas em círculos). O seu fim de semana pode ter sido super legal com a galera, então tire uma foto e poste no Twitpic ou no Instagram, pois estamos ficando sem tempo para olhar tantas fotos, já que o conteúdo não pára (enquanto você está dormindo, sua timeline do Twitter e dashboard do Tumblr estão acontecendo e você está perdendo tudo: pense nisso)
A minha dica seria: não faça do G+ o seu querido diário, e procure por usuários interessantes, você pode até adicionar seus amigos, mas faça um círculo que valha a pena acompanhar. Você não é um cachorro adestrado, vá atrás do conteúdo e pare de procurar o Orkut em toda rede social em que você entra. 

Tutorial: faça sua própria foto poética do Tumblr

Para quem não sabe o que é o Tumblr, sugiro a leitura deste e deste post . 
Então, agora que você já sabe o que é o Tumblr, você já viu as fotos poéticas que aparecem por lá? Pois bem, VeryJess agora lhe ensinará a fazer uma foto super fantástica e poética, que vai ganhar muitos likes e reblogs, quer ver?
(todas as imagens abaixo foram retiradas de diversos tumblrs que eu sigo)
1. Você precisa de uma câmera.
2. Escolha uma boa modelo, como a da foto abaixo. Eu disse boa, ignore o fato de que para este post eu me usei como modelo.

3. Não olhe para foto e sorria, isso é muito clichê. Você precisa ser original! E que maneira melhor do que tirar fotos de ângulos inusitados e totalmente sem sentido?

4. Insira uma frase que cause empatia. Isso sempre funciona, as pessoas gostam do que lêem e curtem a foto. 
  

5. POR FAVOR, não use Comics Sans! Isso é a morte. A fonte da moda é qualquer uma que pareça com aquelas máquinas de escrever antiga. Isso é totalmente cult!

6. Se preferir, use sépia ou preto e branco, deixa tudo mais poético!
Pronto! Agora você já pode fazer suas fotos poéticas sozinho e postar no seu tumblr e virar um sucesso anônimo na internets! 

Se você achou este tutorial incrivelmente bizarro e idiota, é porque você ainda não viu a foto que eu fiz usando as dicas deste tutorial:

ATENÇÃO CRIANÇAS E NÃO ENTENDEDORES DE SARCASMO: Não tentem fazer isso em casa! É muito poser, tosco e ridículo.

Doenças internéticas: Tumblreirose

Você quis dizer: trombose. Não Google burro, estou falando de Tumblreirose mesmo.

Estes dias estava passando mal, e não sabia exatamente do que se tratava. Então coloquei os sintomas na área de buscas do Dicionário VeryJess e não deu outra, era Tumblreirose. Para você que desconhece esta nomenclatura, continue lendo este artigo, para maiores esclarecimentos.

Existem uma série de fatores que definem um portador de Tumblreirose. A doença é crônica, e até então, os avanços da medicina atual não permitem contemplar os efeitos futuros desta enfermidade, ou então se algum dia, os portadores avançarão deste estado para uma nova rede social mais viciante.

Portanto, o Ministério da Saúde Nerd, em parceria com o Ministry of Silly Walks do Reino Unido, vêm apresentar a vocês a série de sintomas, para que você possa ser identificado como portador desta doença, que aparentemente, ainda não alcançou proporções pandêmicas devido à benção de a Maldita Inclusão Digital (MID para os íntimos) sofrer dos vícios irremediáveis da Síndrome da Orkutização e emoticonização aguda.

Atenção, se você se identificar com três ou mais dos sintomas abaixo, não há nada a fazer, você já é um portador da Tumblreirose.

1. Alguém disse uma frase que você gostou, você fica com vontade de dar um click no coração da pessoa para demonstrar isso.
2. Você já apertou mais de 100 Likes no seu tumblr.
3. Você sabe o significado de todas essas imagens:


4. Você já ouviu a frase Keep Calm and Carry On.

5. Você fica com esperança na vida, quando vê o cartaz Keep Calm and Carry On.
6. Você já passou por constrangimento ao estar vendo seu Dashboard e uma foto indecente aparecer quando tem pessoas olhando para a tela do seu computador.
7. Você sabe que coisas indecentes só aparecem no Dashboard quando sua mãe, seu pai ou sua professora estão por perto.
8. Quando você chega ao final do seu Dashboard, já tem que começar a ver tudo de novo. E você o faz compulsivamente.
9. Blogs que postam imagens e tirinhas gringas traduzidas sempre parecem old para você.
10. Você segue gente que você não faz idéia de quem seja, e nem deseja saber.
11. Você baba por fotos inusitadas e exclusivas de atores de Hollywood.
12. Você assiste um filme e percebe que dava para fazer tirinhas de determinados trechos.
13. Reblogar é viver: isso faz sentido para você.
14. Você não entende como que todas as pessoas do universo ainda não criaram um tumblr.
15. Você odeia descobrir novos tumblrs interessantes a seguir, pois seu dashboard já é infinito.
16. Sem o Tumblr as coisas não parecem ter mais graça.

17. Você descobriu que sanduíches podem ser hilários IARIAIRAIRIAIRA.
18. Você convive com estranhos mais estranhos que os do Twitter.
19. No Twitter você aprendeu que a Tessália serve para tudo, no Tumblr você descobriu que a grande verdade é que o Batman serve para tudo.
20. Você adora o Patrick do BobEsponja.
21. Auto-ajuda já era, você não vive mais sem este cão:

Fim.

Ok Jess, eu sou doente, o que fazer então? Saia do meu blog e corre pro tumblr para reblogar este post! XD

E todo mundo já está participando da promoção? Está muito fácil de ganhar uma camiseta da LaDitta!

O que é o Tumblr?

Uma rede social que permite você compartilhar imagens, vídeos, textos, links, como no Twitter, porém tudo aparece na sua timeline. Dá para marcar as postagem que gostamos e reblogar (= retuitar) o que queremos transmitir a outros. A plataforma permite interação com outros serviços: Twitter, Facebook, WordPress, etc. Para saber mais, veja este artigo. Também veja 12 motivos para ter um Tumblr.

Aparentemente, cada um usa de uma maneira, então decidi entrevistar uma usuária assídua para apresentar um bom exemplo do uso.

Entrevistei a Mariana Costa, 23 anos, de Brasília que bloga com freqüência no Ruídos.

Como você define o seu Tumblr?

O meu Tumblr é onde eu coloco discos que me agradam e que quero que outras pessoas ouçam. Um divulgador do meu gosto musical, talvez.

O que mais lhe agrada nesta rede?

O que mais me agrada no Tumblr é que você pode seguir outros tumblrs e ver quando eles foram atualizados sem precisar acessar diretamente a página da pessoa.

E o que a diferencia das demais redes sociais?

Não sei, acho que a diversidade de assuntos. Um pode postar fotos, o outro posta discos e em alguns você encontra textos.

Se tiver indicações de outros tumblr legais, passe o link 😉

Eu gosto do Lúcio Papeiro.

Enquanto a Mariana usa para divulgar seu gosto musical, eu gosto de ver imagens engraçadas e também citar alguns bons escritores. O meu é o Mrs. Heathcliff Feelings e também vou deixar alguns que vocês precisam ver:

Da galere do Twitter Vilaoooo, Eduardo Furbino, Insanidade Ltda., Psicofobia, Yay .

Para os nerds de plantão: Ctrl + W , Nes Things, Nerd Pride , Sheldon Cooper, The Big Bang Theory, Space Invaders.

Clássicos para rir: Pedobear , Fuuuuuu , Coisas que vi por aí , Pagodados (altamente LOLável) , O que é o que é do Google.

Para se apaixonar pela Regina Spektor.

Tem mais dicas? Linkae!

Pq será q eu vejo td de outra maneira?

Vc deve ter olhos mágicos! Hehehe

Essa piadinha é só porque eu aprecio quem consegue enxergar as coisas diferentes. Eu sou encantada com a maneira que algumas pessoas vêem o mundo. Como a Mallu Magalhães, as letras dela expressam uma maneira peculiar de enxergar as coisas e o que há de bom.
A maneira como se encara o mundo faz com que cada pessoa tenha um mundo particular. Conhecer as pessoas é como viajar a mundos diferentes. E eu acho isso muito interessante, exceto é claro quando a pessoa não tem opinião formada para nada. Seja diferente hoje e…
Veja o tumblr do Gabriel Klee
Siga o twitter da Carol Eller
Leia o blog do Bruno Romaneli
Ouça essa música da Fiona Apple