O que é mais brega em um relacionamento?

Este post começou com o querido @rustymind falando em seu Twitter: não sei se é pior chamar de “mozão” ou “vidona”. É de conhecimento de todos que qualquer pessoa fica um pouco tola quando está apaixonada, algumas fazem voz de criancinha, outras de bichinho, outras arranjam apelidos para a pessoa amada de gosto no mínimo, duvidoso. Desde que não afete a saúde, bem-estar e segurança de ninguém, o comportamento de um casal dentro do relacionamento é algo que concerne somente aos dois envolvidos, cabendo aos ouvintes ignorarem quaisquer informações gratuitamente obtidas a respeito da intimidade do casal.
Tatuagem com o nome dela no seu braço: ATÉ QUANDO?
O que eu acabei de falar é: não é da sua conta se o casal é brega, ridículo e diabeticamente apaixonado. Sim, não é da sua conta, nem da minha. A grande questão é, quando NÃO é da nossa conta e a gente TEM que ouvir as coisas, como se nosso ouvido fosse um vaso sanitário de rodoviária. O grande problema não é a breguice alheia, mas é quando ela faz parte da sua vida e da minha vida; eu e você que estamos quietinhos e temos que ouvir os detalhes.
E então, para prosseguir com o post, comecei uma pequena enquete com os seguidores e perguntei: o que vocês acham mais brega em um relacionamento?
E a galera respondeu:
@pequenamoga casal que divide a mesma rede social
@GuiEssence eu sou suspeito porque sou a breguice em pessoa em relacionamentos, mas acho que é colocar NomeDele + NomeDela nas redes sociais
@rafavictoriano perfil online de casal
@cobaia perfil, foto, email e afins de casal. Tipo “olha, agora estamos juntos e perdemos completamente a nossa identidade!” xD
@michelloran tem coisa pior que conta no facebook com nome do casal? é pra deixar Walesca Popozuda constrangida.
Lembrando que ninguém falou em avatar de casal. Tem gente que deixa uma imagem aleatória no avatar, há quem poste fotos suas e há aqueles que gostam de uma foto ao lado da pessoa que amam. Isso não incomoda a ninguém, é até bonitinho, só dificulta você saber com quem está falando, pois geralmente os casais optam por usar a mesma foto.
Mais algumas contribuições a respeito da breguice do relacionamento alheio:

@VeryJess
: [chamar um ao outro de] Mozão = vou ali vomitar.
@morgout acho que moreco ganha de tudo
@michelloran Môzin ~~ nível 1000 – Falcão de breguice
@LaysBento “namorido”, sério, prefiro levar um tiro na orelha do que ouvir/ler isso.
@ovocius [fazer] declarações públicas e exageradas de afeto, como carros de som. Ultrapassam a linha da vergonha alheia.

Eu particularmente acho feio e esquisito demais a pessoa falar igual criancinha com o namorado na presença de outras pessoas. Uma vez esperando meu ônibus, uma moça atendeu ao celular e então ela começou a explicar ao namorado como encontrá-la, e ela parecia uma mistura de Xuxa com Teletubbies. Sinceramente, não parece agradável a pessoa falar com você com uma voz aguda, comendo letras e pior, falando bem alto, pois estávamos em uma avenida barulhenta. Se por acaso o cara gosta, acho que cabe a eles então reservarem estes momentos Tinky Winky-Dipsy-Laa-Laa-Po para a intimidade do casal.

Eles são legais no mundo deles.

Mas são ridículos no nosso mundo.
Quanto ao mais, vale lembrar que pelo menos 50% das pessoas que colaboraram com este post estão em um relacionamento estável e feliz, portanto afirmar que somos invejosos ou infelizes que querem reduzir a felicidade alheia NÃO é argumento para discordar deste texto.

Twitterland: a terra da censura

“Embora nada pudesse ser mais polido que seu comportamento para com Elinor e Marianne, na verdade lady Middleton não gostava de nenhuma. Como jamais a elogiassem e às crianças, não podia admitir que tivessem boa formação; e porque gostavam de ler, imaginava-as satíricas, talvez sem mesmo saber realmente o que isso significava; mas não tinha importância. Era uma censura que estava muito em moda e se fazia indiscriminadamente.”

Extraído de Razão e Sentimento de Jane Austen, tradução de Ivo Barroso.


Com base nesta citação, falarei das censuras que estão na moda. Assim como Lady Middleton, todos nós temos a forte inclinação em censurar o próximo nas atitudes que cremos serem dignas de exposição na berlinda. No Twitter, não poderia ser diferente, e desde 2009 pude acompanhar os “guardinhas da ditadura in” e claro, já fui guardinha, não obstante, já levei multa (não me pergunte onde, mas não posso admitir que sou irrepreensível, pois ninguém é). Afinal, não é ser cool, cult, problogger, wtf, é estar na situação certa e criticar quem estiver na errada/censurável. 
Os fariseus do Twitter já crucificaram (e ao mesmo tempo louvaram):
  • Usuários ‘populares’: sendo esta popularidade alcançada pelos degraus dos scripts de seguidores. Alguém aqui é da época do Funk do Twitter ? #facepalm
  •  As pessoas influentes e formadoras de opinião: Quão esdrúxulo é pensar que um babaca que ganha retweets é formador de opinião?;
  • As infindáveis (e sacais) listas de pessoas fundamentais a serem seguidas: que deveriam ser uma só, já que era sempre a mesma lista, com algumas pessoas de fato ótimas e outras que são apenas da panelinha;
  • Os analistas de mídias sociais: você estava lá e gritou: crucifica-o! pra eles QUE EU SEI;
  • Os probloggers e aspirantes: o porto caiu no adsense e engordou o ego da galera in the deep;
  • As celebridades e pior, as subcelebridades da internet: aí você é obrigado ouvir fofocas sobre celebridades. Lembram do Luciano Huck comprando seguidores com mimos? Se ouvir fofoca sobre celebridade já é em extremo inútil, ouvir fofoca sobre subcelebridade é de sangrar os ouvidos;
  • As eleiçõeszzzzRONC de musas do Twitter, de perfis mais engraçados, de perfis fakes, etc: vamos fazer assim: todo mundo ganha uma plaquinha e uma medalha, todos podem dormir cheios de auto-estima e economizar na terapia, ok?;
  • As engraçadinhas da Twitcam: até criarem o filtro (disponível em apenas alguns aplicativos, mas naõ no Twitter web), era uma verdadeira praga você querer ter timeline quando tinha alguém falando que ia tirar a blusa se conseguisse 1000 views na Twitcam. Para se sentirem queridas, moças, comecem com “não usando o corpo para ganhar uma migalha de atenção”. Se amem um pouco, pls.
  • O CQC: humilde e hipsterly falando: eles eram mais legais antes de serem tão populares na TL;
  • Os nerds wanna be: tenho conta no Twitter, já assisti Pokémon, jogo Paciência no computador, sou *meia* nerd sabe…; 
Btw, isto que é meia nerd.
  • Os cult: a.k.a. “AIEUAMOCAFÉ e faço letras e minha professora doutora falou que uma Clarice Lispector que eu nunca li ou evitava ler é a única coisa que presta, por isso pago de inteligente na timeline, tuitando frases dela”;
  • As whore wanna be: tuitam um mar de obscenidades (que aprenderam assistindo American Pie escondido dos pais) durante o dia, mas chegam em casa antes da meia noite e se estiver com ela, não abraça forte, pois o pai dela disse que abraço engravida.
  • O Lingerie Day: como atitude sustentável, vou economizar minhas palavras e deixar que o leitor imagine a minha opinião óbvia a respeito desta data;
  • Os vloggers Felipe Neto e o Pecesiqueira: colecionar tantos lovers e tantos haters  não é tão simples quanto pensa.  Btw, o PC conseguiu ser um hipster mainstream, o que é algo que dá um nó no cérebro só de pensar.
  • Os dedos leves: essas coisinhas lindas cheias de preconceito, que facilmente confundiram liberdade de expressão com a encarnação da deidade. E além disso tem a burrice de ter avatar com foto, perfil com nome completo e bio com o curso que faz e a cidade onde mora.
  • Os não tá bom: Só porque você não é famoso, não tem fotos indiscretas no twitpic, ego inflado e uns tweets imbecis, não quer dizer que você não esteja em grupo algum. Os “não tá bom” são a turminha do “ah que droga de frio” e dos que rebatem com “ah que droga dos que reclamam do frio” e outras peculiaridades. Também são fiscais de meme, e te avisam quando um meme já perdeu a graça, o que acho incrível e de utilidade pública, deveriam publicar no Diário Oficial da União tweets com este tipo de notificação.
Ainda muita coisa irá rolar até que o Twitter pare de crescer e comece a morrer (se é que isso ocorrerá algum dia). Mas enfim, toda manifestação tem seu período de nascimento, crescimento em fase lag e log, a fase estacionária, e o declínio (conforme gráfico abaixo), que leva para a morte de relevância, que é quando aparentemente a pessoa se torna insignificante, mesmo que tenha dinheiro e seja bonita ou tenha quaisquer outros méritos (a.k.a. voltou a ser importante só para a mamãe, se é que algum dia foi importante para mais alguém). A pessoa nesta fase se torna um tipo de Faustão, todo mundo sabe que existe, mas ninguém mais dá a mínima para o que ela fala.

Curva de Crescimento Padrão, em um sistema fechado.
Ou também uma cobra que engoliu um elefante.
Fonte. 

E para que saibam, o gráfico utilizado corresponde ao crescimento microbiológico, mas também traduz perfeitamente o up & down da Twitosfera.
 
Apenas nos lembremos que censurar nos torna co-participantes da terra da censura, portanto, em nada superiores aos censurados 😉

Sim, isso é SPAM!

Creio que 140 caracteres tem sido pouco para poder expressar a indignação de diversos usuários ao se depararem com alguns convites em sua timeline: conheça minha banda! Siga o meu blog! Te segui, me siga de volta?
Mais uma vez o Dicionário VeryJess de português vem atualizá-los e esclarecê-los a respeito de qualquer dúvida. 

Afinal Jess, o que é spam?

Spam é toda e qualquer propaganda indesejada em local onde não foi solicitada. Aquele e-mail de alguma estranha lhe ensinando a perder 8 kilos em 5 dias é um spam e todo mundo sabe. O que talvez as pessoas não saibam é o seguinte: ir conversar com pessoas que você NÃO segue, para tentar promover algo que NÃO foi solicitado por essas pessoas É SPAM SIM!
Existe um protocolo social que, na minha humilde opinião, é óbvio, porém, parece não ser tão óbvio assim. Se você lembra de uma pessoa e lhe passa um link, você é legal. Se você mendiga ouvintes para o seu MySpace, leitores para o seu blog, seguidores para o seu twitter, etc, você é um spammer. 

Tio, vc tem um RT pra me dar?

E quem é o spammer, Jess? É o filho da mãe que faz o spam. É por causa desse sujeito que você tem que filtrar seus e-mails de links e ícones maliciosos e de informações inúteis. E é esse tipo de sujeito que foi para o Twitter com o fim de: ah, todo mundo é popular aqui, eu quero ser também! (e não estamos falando de bots scriptados, ok? Não confunda as coisas, bots não conversam com você).

Spammers do Twitter tem sentimentos! Sim, é isso mesmo que você ouviu. A pessoa importuna cerca de 500 estranhos por dia com sua propaganda chata e ainda tem sentimentos. Esses dias, uma pessoa que eu não pretendo identificar ou deixar print aqui, me pediu para seguir o blog dela. Eu disse que não gostava de spam, e ela respondeu que as palavras podem magoar as pessoas e que esse tipo de comentário infeliz poderia custar o meu twitter! Isso mesmo gente, eu achei o Don Corleone no Twitter e se eu insistisse em lhe mostrar o quão inconveniente é sua atitude, eu poderia acordar com a cabeça do meu hamster debaixo dos meus cobertores!

Follow back ou eu atiro!

Algumas pessoas terão inteligência para entender que ser mendigo de atenção no Twitter é tão chato quanto o carinha que bate na sua porta para vender coisas e não sossega enquanto você não levar algo. Outras pessoas ficarão ofendidas, afinal, elas são mesmo esse carinha, e nestes casos, pelo menos no Twitter, você tem aquele lindo botão de “block and report for spam”. Vamos usá-lo com sabedoria galerinha, o poder é de vocês!

VAI TWITTER!

Manual: como ser um idiota no Twitter

Mais um dos milhares de manuais, para que você saiba se está fazendo tudo errado. Só que não vamos falar de antigos costumes, pois todo mundo já sabe que é chato só tuitar COM JEITINHO, ou falar em miguxês (uma língua quase tão morta quanto o latim), etc etc. Portanto, este é o Manual Como Ser um Idiota no Twitter Versão 2.0:

Mata logo o bicho.
  1. Agregue todas as redes sociais ao Twitter, afinal, todos querem saber que vídeo do Youtube você curtiu, qual último livro você atualizou no Skoob, qual sua playlist da semana no Last.fm, todos os seus posts do Tumblr e do Google Buzz, todas as suas respostas do Formspring, etc. Porque, assim como sua mãe, todos querem muito saber tudinho sobre você, SEU LINDO.
  2. “I’m at Privada suja da rodoviária de São Paulo”. Isso mesmo, toda a sua timeline quer saber o que acontece na sua incrível e fantástica vida. Afinal, não é só o @aplusk que é capaz de agitar o mundo com detalhes de sua vida cotidiana. Assim como sua mãe, todos estão interessados e ligadinhos em saber onde você está agora, portanto, use o Foursquare sempre!
  3. “Ai @fulaninha estou curtindo muito o novo som dos Meninos do Pé Ralado sem Merthiolate Que Arde que você me passou aquele dia” Isso, o botão REPLY é um enfeite do Twitter, sempre cite as pessoas para toda a timeline ver, pois, assim como sua mãe, todos se interessam em saber quem são seus amiguinhos.
  4. Msn, gtalk, sms e telefone é coisa do passado! A moda agora é botar o papo em dia na timeline! Isso mesmo, e se alguém reclamar, aff, que povo mais chato, mimimizento e mal comido hein? 
  5. Seja cordial e notificador, todo mundo adora ouvir bom dia, boa tarde, boa noite, avise quando vai almoçar, quando vai ao banheiro, tomar banho, dormir, etc. Assim como sua mãe, todos (…) 
  6. Dê cartas de advertência, afinal você paga todo mundo para ser engraçado. Se hoje o @dooart ou o @bqeg não te fizer rir, reclame seus direitos! Vá ao PROCON!
  7. Aproveite que você já dá multa e advertência e faça as regras também, diga quando uma coisa é tosca, quando uma coisa já é old, pois toda regra que você cagar proferir é soberana e será respeitada.
Acho que 7 dicas já está bom, não? Já foi muito sofrimento escrever este post gente! Lembrando é claro que, uma hora ou outra qualquer um de nós já pecamos/pecaremos em um ou outro destes itens, não é mesmo? O meu Tumblr, por exemplo, é associado ao meu Twitter, quanto a isso, o meu recado para vcs:
DEAL WITH IT.

Mas será que…?

Com o Twitter, Orkut, Tumblr e outras redes sociais todos começaram a perceber que existe alguns indivíduos que podem ser padronizados pela ABNT:
Publicitários, analista de mídias sociais (O RLY?), gatinhas-sem-conteúdo-mas-com-avatar-lindo, DJ, a guria que é mais ou menas nerd, jornalistas, gente que usa o Twitter só para cumprimentar os seguidores e claro, aquele filho bastardo do Silvio Santos: Topa Tudo Por RT. Enfim, são criaturas tão típicas que a gente já consegue até prever. 
Então pensando nisso eu li os seguintes tweets: 

Então eu e o @felipebruni começamos a brincar no twitter com tiradas semelhantes:
1. É bonitinha, mas será que é maior de idade?
2. É bonitinho, mas será que tem orkut?
3. É bonitinha, mas será que lê Capricho?
4. É gatinho, mas será que envia corrente de e-mail?
5. É gatinha, mas será que tira foto no espelho?
6. É bonitinha, mas será que tem um álbum “Momentos” no orkut? (inspirada pelo Luide)
7. É gatinho, mas será que tem BuddyPoke?
8. É gatinha, mas será que usa Explorer?
9. É bonitinha, mas será que manda SMS pra MTV? (e não é que no fim das contas esse meme veio justamente da MTV?)

Enfim, tenho muito respeito aos jornalistas e publicitários, pessoas que estudaram para trabalhar na área. Agora nego que coloca isso na bio só para se sentir menos loser na vida: amigo, nem bonitinho você é =P

E você, qual seria o seu “mas será que…”?

Participe 😉

O que é o Chrowety?



O Bruno Antunes do QueNerd, entrou em contato para falar de outro aplicativo bem bacana para o Twitter. Foi um prazer fazer esta entrevista tão completa, e agora você pode saber se o aplicativo que você está usando está legal, e/ou pode pensar na alternativa de migrar para o Chrowety.  
Nosso entrevistado tem 19 anos, mora em Araras – SP, trabalha com manutenção em computadores e atualmente estuda Ciência da Computação. A entrevista foi enviada por ele e aqui está de maneira integral:
Como navegador padrão utilizo o Chrome e a pouco tempo atrás comecei a utilizar o Twitter, achei interessante e comecei a procurar extensões para ele que agilizassem minhas tuitadas depois de utilizar alguns conheci o Chrowety, e, logo depois vendo um o post no blog VeryJess que explica O que é o Echofon, tive a idéia de escrever um Post sobre ele.

Entãão.. “Apresentar-vos-ei (palavra linda) o Chrowety.”



O que mais chama a atenção é a facilidade de acompanhar quem você segue, não deixando de lado a agilidade ao tuitar. Um recurso interessante é o de compartilhar a página da web visualizada no momento com apenas um clique a URL da página é encurtada em um serviço de sua escolha, no caso eu compartilhei a página do QueNerd onde é anunciada a Promoção do PS3, encurtando a URL com o Migre.me. 





Note o quanto é fácil agilizar sua vida no Twitter, sem mesmo entrar nele:



Repare que ao passar o cursor sobre um tweet é exibida ao lado esquerdo uma Estrela para adicionar ele aos seus favoritos, a baixo uma Carta para enviar uma DM a pessoa os Balõezinhos que traduz o tweet para sua língua, o Retwittar nome auto-explicativo onde é possível dar RT com ou sem edição, e por último onde aparece quase uma linha abaixo do tweet você menciona a pessoa acima.


Os avisos são exibidos direto da tela do Chrome e se achar que não é o suficiente é possível configurar sons e/ou alertas no Desktop mesmo.



Cuidado: caso esteja no serviço aviso sonoro não combina com esse ambiente, eis a prova viva Eu. 

Quais outras ferramentas para o Twitter vocês usam e/ou recomendam?

Agradeço a participação, Bruno ^^ Suas idéias são muito bem vindas aqui no VJ 😉



Se a subjetividade humana fosse acompanhada pelas redes sociais

Através do uso freqüente que os brasileiros fazem do Orkut e outras redes sociais, cada vez torna-se mais evidente o fato de que as pessoas não são rotuláveis ou padronizáveis. Não basta apenas colocar algumas opções e achar que é possível definir que qualquer pessoa possa corresponder a pelo menos uma das opções escolhidas.
Por exemplo: o Orkut pergunta o que te atrai. Olha a lista: 
Como nadar nu, inteligência e cabelos compridos; uma atitude, uma característica subjetiva e uma característica física podem estar numa mesma lista? 
Para o post não virar um sonífero, falemos da parte de relacionamentos. Como você se define agora? A maneira como você se define consta na rede social que você usa?
Observe os status do Orkut: 
E observe o Facebook (versão em português): 
Então perguntei no Twitter que status faltava para acrescentar nas redes sociais.
@garotaacida e @rha_merice: Desinteressada!
@m_guedes: Falido
@De_sosa: Não te interessa.
@amorosodanilo: VDM
@carloslet: #ÓDIO e Fora de área de cobertura.
@pimenteldani: Indisponível
@arthur_napoleao: “Viúvo milionário”, “Fácil” e “Disponível pra vc, SUA LINDA!”

@SgtLepper e @mkajiya: FOREVERALONE (essa foi a melhor XD)

Eu colocaria: “estrogonoficamente indisponível”

E você, qual seria seu status de relacionamento no momento?

Sazonalidades ou a ovelhização da população

Sazonalidade para quem não sabe é a qualidade relativa à estação do ano. Quem usa bastante este conceito (creio eu) são as empresas de publicidade, pois há determinadas épocas de lucro, como por exemplo: dia das mães, dia dos namorados, aniversário da loja (o maldito “a gente faz aniversário, mas quem ganha o presente é você”), etc. 
Vejo a sazonalidade como uma onda que absorve as mentes humanas de seus próprios objetivos e propósitos e as direciona para uma determinada demanda, até que, ela ou se esgote, ou seja ocupada por uma nova sazonalidade. A indiferença, seja ela qual for, sempre incomodará muita gente, é pior ser indiferente do que hater. 

Dizem que uma luz no fim do túnel, e quando você chegar lá, o que irá fazer?
As pessoas gostam de serem absorvidas, ou nem notam isso. Prefiro acreditar que elas gostam. O Twitter é um local em que as pessoas expressam o que pensam, sentem, externam suas indignações e tudo o mais. Porém quando o assunto se torna o mesmo, independente de ser geek, blogueiro, rockeiro, paty, pode-se falar que é um movimento de rebanho: vamos todos agora falar do BBB e do que lá aconteceu. Vamos todos falar da Copa e do que lá aconteceu. Vamos todos falar de política, vamos fazer piadas com o nome da Dilma, pois isso dá RT. Vamos todos falar o que achamos dos resultados, não creio que o Tiririca ganhou, isso é ruim, isso é bom, isso é uma porcaria. 
Não há melhores ou piores, apenas ovelhas seguindo o rebanho. O que de fato me preocupa é: quem é o pastor deste rebanho?

O que é o Echofon?

Para quem não sabe, o Twitter da web não é a única forma que você tem para tuitar. Caso não tenha reparado, várias pessoas usam aplicativos e programinhas alternativos, pela facilidade que tem de acompanhar sua timeline, dar RT, ver seus replies e enviar DM aos usuários.
Para saber qual o programa utilizado por cada usuário, basta observar logo abaixo do tweet, sempre há um nome diferente de web, como o destacado na imagem abaixo (clique para ampliar):
O QueNerd tuitou pelo Chrowety.
Bom, visto que há muitos programas e aplicativos que eu não conhecia e não conseguiria fazer um uso e análise em tempo hábil para este post, perguntei para o pessoal no Twitter qual eles usavam, por que era bom e que me enviassem uma imagem. Assim se você só tuita da web, poderá encontrar outras alternativas, ou poderá se livrar do seu gadget patético e ir para um muito melhor. Dado aos bons detalhes que o entrevistado forneceu, comecemos a falar apenas do Echofon:
Eu adoro o Echofon porque é simples e não preciso abrir mais nenhum programa além do Firefox para executá-lo. Ele nada mais é do que a versão mais recente do TwitterFox, só que mais da hora. Assim que você instala ele só precisa adicionar uma conta e pronto, basta clicar no ícone de balão azul na barra inferior do firefox que aparece esse coluna aí com seu twitter.
Visão da sua timeline:
Para dar RT é facil é rapido também, só passar o mouse em cima da pessoa eu vc quer mandar mensagem e pronto.

Para configurar basta clicar com o botão direito no ícone que aparece essa janelinha.
Daí é só ir em “preferências” que logo surge uma tela básica pra você adicionar quantas contas quiser e ajustar o intervalo de tempo que você deseja receber as mensagens. Quando você estiver usando a internet surgirá uma janelinha discreta mostrando os tweets que vc acabou de receber.
Na minha opinião é o melhor, já testei vários programas, e como não sou tão viciado assim no twitter, fica fácil acompanhar meu twitter sem necessidade de nenhum outro programa além do nosso querido Firefox.
Infelizmente o Felipe não está mais com a conta ativa no Twitter, mas creio que deu para entender bem, não é mesmo? Em breve falaremos de outros aplicativos 😉

Alegria risonha e límpida

Bom, eu geralmente não posto febres da internet, mas esta aqui é digna de nota.
Para quem não sabe o que a Vanusa fez de notável, leiam este post da Rosana.
Foi criado um twitter chamado Rádio Vanusa, e nele são tuitadas “novos” sucessos brasileiros. Eis os melhores para vocês: 

♪É deserto onde eu te encontrei, Você me viu passar por debaixo da cordinha, passa negão, passa loirinha ♪

♪Mexe, mexe, mexe com as mãos, pequeninas. Mexe a cadeira e bota na beira da sala.♪

♪Nada do que foi será, de novo do jeito que já foi será, de novo do jeito que já foi será, de novo…♪ 

♪Eu era uma bêbado, vivia drogado hoje estou curado encontrei o rebolation tion tion o Rebolation…♪

♪É som de preto, de favelado, mas quando toca ninguém fica parado, ado, a-ado, cada um no seu quadrado!♪

♪Ilarilariê oh oh oh, ilarilariê ra de re de hebe tu de hebere seibiunouba mahabi an de bugui an de buididipi♫

♪Amigo é coisa pra se guardar debaixo de sete Chaves, Chaves, Chaves! Todos amigos olhando pra TV…♪

♪Alô galera de caubói! Alô galera de peão, quem gosta de rodeio bate forte o tambor, q eu quero é tictictictic tá.♪

♪Era uma vez um lugarzinho no meio do nada, com sabor de chocolate com pimenta! Paixão violenta tanto que bate aumenta♪ 

♪Eduardo e Mônica eram nada parecidos, ela era de Leão leão e ele tinha, uma galinha que se chamava Mary Lou…♪ 

♪Vem neném, neném vem neném, neném vem neném, neném vem vamos embora que esperar não é saber.♪ 

♪Hoje é festa lá no meu Apê, pode aparecer, vai rolar Shimbalaiê, quando vejo o Sol beijando o mar…♪ 

♪5 patinhos foram passear além das montanhas para.. bailar la bamba, pra bailar la bamba♪